Guia Compacto do Processo Penal conforme a Teoria dos Jogos

Guia Compacto do Processo Penal conforme a Teoria dos Jogos
Alexandre Morais da Rosa

Kindle - Meu livro novo

O meu livro Jurisdição do Real x Controle Penal: Direito & Psicanálise, via Literatura foi publicado pela http://www.kindlebook.com.br/ na Amazon.
Não precisa ter o Kindle. Pode-se baixar o programa e ler o livro. CLIQUE AQUI

AGORA O LIVRO PODE SER COMPRADO NA LIVRARIA CULTURA - CLIQUE AQUI

Também pode ser comprado na LIVRARIA SARAIVA - CLIQUE AQUI

LIVROS LUMEN JURIS - CLIQUE AQUI

07/11/2010

Conversa entre dois magistrados

- Como vai Vossa Excelência?
- Bem. E Vossa Excelência?
- Também.
- Concordas com a recente decisão?
- Sim, se for a do Supremo.
- Mas qual delas.
- Não importa. Concordo sempre.
- Mas...
- Mas nada. Manda quem pode, obedece quem tem juízo!

5 comentários:

  1. Mas sempre tem alguém que "inventa a contra-mola que resiste"; graças aos Deuses! Gde abraço.

    ResponderExcluir
  2. Muito ilustrativa a piada acima, rsrs.

    ResponderExcluir
  3. Retrato escrito do 'monastério dos sábios' (Warat)?

    ResponderExcluir
  4. Enquanto interesses políticos e econômicos estiverem acima de uma jurisdição, com certeza teremos uma justiça temerária e ineficaz.

    ResponderExcluir
  5. Caro Dr. Alexandre,

    Realmente, se os dois juízes personagens do diálogo resolverem se acomodar, resolverem apenas "mamar nas tetas" do sistema jurídico, irão, sem dúvida alguma, decidir da maneira mais fácil, ou seja, SEM PENSAR.
    (eficiência e eficácia garantidas; preencherão todos os relatórios do CNJ de maneira convincente; eliminarão inúmeros processo dos gabinetes; os critérios de promoção por merecimento estarão satisfatórios - se da vara de execuções fiscais, serão batidos todos os recordes). contudo, não entendo ser este o objetivo final. (Paz social??????? Correta satisfação das lides ?????). Cada um resolve o SEU problema: este é o lema, me parece.

    Os SENHORES ministros, então, continuarão moldando o pensamento dos descuidados, que, hipnotizados pela figura mítica do Supremo Tribunal Federal, esquecem-se que o tempo passará sem que suas opiniões próprias sejam formadas, e, desta forma sua evolução intelectual está, desde já, condenada à mera repetição de algumas palavras genéricas, retóricas. Estagnados, inclusive, no poder de argumentação, por proferirem apenas teses ultrapassadas, sem argumento de autoridade algum.

    Preocupante...

    ResponderExcluir

Mega Big Brother

Contador de visitas